1

Shēngrì kuàilè! 3 Anos de site!!


Avatar_Ni-chan_

E aí, como vão?

Bom, dia 27 de setembro foi o aniversário do Scan. Que bom. 3 anos de edições e traduções e download. Palmas pra gente. Bom, como eu tô com preguiça, vamos direto ao assunto. Hoje não tem muita coisa (quase tudo foi lançado no post de aniversário da Mah), por isso, vamos começar com a lista de: “Pesquisas mais estranhas para achar nosso site!”

1. onde posso assistir o manga shinobi life?

Resp: Nossa, como se assisti um mangá?

2. quando lança o 3 episódio de watamote?

Resp: Não sei, depende do fansub, hahaha! Entendeu?

3. puella magi kazumi magica .com.br:

Resp: confesso, eu procurei pra ver se esse site existia.

4. Todos com: “watashi ga motenai no wa dou kangaete mo omaera ga warui”

Resp: Sei que foi só no copiar e colar.

5. projeto de home

Resp: Hum…Home de quê?

6. mangás com romance entre sensei e aluna; animes shoujos romance entre aluna e professor; manga amor aluno/professora; amor sensei e aluna; manga relacionamento professor aluno sensei; mangas de aluna que gosta do professor shoujo

Resp: Nossa como vocês gostam de um professor não? *fantasias, fantasias*

7. wordpress mangas:

Resp: Não sei nem o que falar disso….

8: mangá inocente:

Resp: Oh! Que fofo deve ser esse mangá não é?

9: coisa para postar no face; uma coisa para postar no facebook; quero postar no facebook:

Resp: Facebooook!!! To à mais de 3 segundos sem postar nada no FAceBoook!!!! Facebook!!

10: mangá adulto.

Resp: …. Aquele que já não é criança…!

Avatar_Mah-chan_Post

Hum… pra num ficar sem nada de down no site…

Eis um humilde cap de Illya…. (sei que eu tava devendo 2 caps pra terminar logo essa droga de volume…. mas eu não consigoooo ter tempo e vontade e a energia da Celpa ainda ajuda ficando fraca de noiteeeee T.T)

Prisma Illya Plac

Ha! Um videozin legal que eu gostei pra vocês verem! (só gostei porque tem bolo e gatos!! *hehe*)

0

Happy Baaathuday!!


Olá pessoal! Como vão!

Hoje é o niver da Mah! Hapyy Baathuday! Tô sem criatividade pra fazer esse post… T,T. Como é aniversário, preparei um presente especial para vocês. No entanto,  o PC da Mah pifou antes dela fazer a imagem, por isso vou usar algo muito legal que eu vi no lightnovelproject, o jogo de ache o link. Pra quem não sabe, vou colocar o link no meio de um texto de minha autoria (huhu). Ah, não esqueçam de visitar nossos parceiros. E de deixar um comentário pra Mah!

 

História 003

Capítulo 01: Raio de luz; sombra de escuridão

 

Um pequeno raio de luz entrava pela fresta da janela. Era a única iluminação do quarto. Deitada na cama com um dos braços sobre a cabeça estava Juliana. Pensamentos e lembranças sobre o que ocorrera hoje e até sobre sua distante infância percorriam sua mente como que querendo tomar forma, mas como não havia mais ninguém ali, nenhuma palavra foi dita.

Tudo o que se ouvia dentro do quarto era o “tic-tac” do relógio que agia como um sonífero. Assim, Juliana lentamente fechou seus olhos outrora brilhantes e adormeceu. Sua mente a levou a um sonho, o melhor, a uma utopia.

Juliana viu-se deitada embaixo de uma grande árvore. O vento fazia uma pequena sinfonia com as folhas das árvores ao longe, o chão era formado por uma grama verde e um pouco espinhenta, mas isso só fazia aumentar o desejo de permanecer ali. E assim o fez. Juliana permaneceu ali e, de vez em quanto levantava as mãos para observar os raios de sol que passavam pelas folhas passarem também por entre seus dedos.

Foram cinco minutos, cinco doces eternidades.

Com os olhos fechados, ela ouviu uma voz muito familiar, mas a reconheceu totalmente apenas quando ouviu a ouviu outra vez. Era a voz de sua mãe. A voz estava se aproximando e rapidamente estava ao seu lado. Juliana não abriu os olhos. Em vez disso, preferiu imaginar sua mãe que tinha longos cabelos enrolados nas pontas igual uma imagem do livro “Cachinhos Dourados” que leu uma vez com um vestido semelhante a da irmã de Alice de “Alice no país das Maravilhas.”

– Então você estava aqui! Sabe o quanto eu fiquei preocupada? –os olhos castanho-escuros de sua mãe expressavam preocupação e ao mesmo tempo alívio.

– Deite aqui do meu lado, mamãe. – disse Juliana quase que instantaneamente.

– Ei, você está me ouvindo?

– No momento, estou ouvindo o vento. Venha ouvir também.

– Não tenho tempo para isso e você também não. – a mãe colocou um dos braços nos quadris, estava impaciente – Levante-se e venha me ajudar a preparar o jantar.

            – Eh?! Por favor! Venha! – insistiu Juliana. – Só um pouquinho! Por favor!!

– Tudo bem! Mas só um pouquinho.

A mãe juntou-se a filha, mas diferente da filha, ficou sentada.

– Não vai ficar deitada? – perguntou Juliana olhando para a mãe.

– Não, estou bem assim. – disse a mãe.

A mãe fechou os olhos.

O vento dançando com as ondas das pontas dos cabelos, a luz do sol iluminando a pequena valsa, um pequeno sorriso no rosto da mãe. Uma linda visão para Juliana. Cinco danças, cinco sorrisos, cinco visões antes de uma palavra.

– É uma bela sinfonia. – disse a mãe.

– Sim. – Juliana só conseguiu falar isso e fechou os olhos novamente para deixar sua imaginação fluir. Imaginou seu pai sentado como de costume em sua mesa de jardim e, ao lado, sua mãe tocando violino, complementando a sinfonia do vento. Imaginou também as flores de primavera se abrindo lentamente, o som da primavera.

– Obrigada. – falou a mãe baixinho.

Juliana apenas sorriu. Tudo o que sentiu antes de adormecer foi a mãe deitando ao seu lado acariciando seu rosto. Sorrindo.

Juliana abriu novamente os olhos, dessa vez estava de volta em seu quarto, envolta no escuro. Tudo o que viu estava no passado, uma feliz lembrança, que jamais aconteceria novamente.”

 

 

Se copiarem, vou matar vocês! ^^